Tag Archive for cuidado com uso de smartphones

5 dicas para não ser enganado por descontos falsos na Black Friday

Focado-em-TI

A Black Friday deste ano acontece nesta sexta-feira, 27, e muitos potenciais consumidores estão desconfiados. Afinal, as primeiras edições do evento no Brasil popularizaram o termo “Black Fraude”, em referência aos falsos descontos ofertados por muitos lojistas e fabricantes em geral.

Se você quer comprar um celular, TV, videogame ou qualquer outro item (eletrônico ou não), é preciso estar atento. Para que você não acabe sendo vítima de promoções do tipo “tudo pela metade do dobro”, listamos abaixo algumas dicas que podem te ajudar a encontrar descontos verdadeiros nesta Black Friday.

1 – Pesquise preços

Tente não fechar a compra do primeiro produto que aparecer na sua frente prometendo descontos de 20%, 30% ou 40%. Pesquise em outras lojas e compare preços. Em caso de eletrônicos, vale até vasculhar o site da fabricante ou páginas de notícias em busca do valor original. Não tenha pressa.

2 – Acompanhem os produtos desejados

Também não é recomendado aproveitar a Black Friday para adquirir um produto que nunca despertou seu interesse antes. Se você estiver de olho naquele celular ou notebook específico há algum tempo, acompanhe as flutuações no preço e o quanto ele custa antes da sexta-feira. Assim você saberá se aquele desconto faz, de fato, alguma diferença.

3 – Confirme a reputação da loja

A maioria dos grandes varejistas deve aderir à Black Friday, assim como muitas empresas menores e pouco conhecidas do mercado. Por isso, certifique-se de que, ao comprar algo de uma loja que você não conhece, outros clientes aprovaram e recomendaram o serviço. Contudo, procure dar preferência àquelas com as quais você já está acostumado.

4 – Desconfiem de ofertas “generosas”

Descontos girando em torno de 20% e 30% são normais na Black Friday. Com sorte, é possível encontrar produtos de qualidade até pela metade do preço original. Mas procure desconfiar de ofertas que cheguem a oferecer 80% ou 90%, já que números tão altos podem esconder o valor real, gerando a ilusão de um desconto que, na prática, não é vantajoso.

5 – Atenções aos pormenores

Outra tática usada por lojistas mal-intencionados é a de cobrir o valor do desconto com taxas abusivas. É comum que a entrega de um item que ficou 15% mais barato, por exemplo, cobre do cliente um frete absurdamente fora da realidade, tornando a compra final ainda mais cara do que em qualquer outro dia além da Black Friday. Leia com atenção as exigências e condições de cada promoção.

Fonte: [Olhar Digital]

 

5 conselhos sobre uso de smartphones

smartphones-mau-uso

A medida que smartphones se popularizam e atingem todas as faixas etárias, muitos pais se questionam quando é o momento certo para entregar aos pequenos seus “primeiros” celulares. 

Na opinião da advogada especialista em Direito Digital e fundadora do Instituto iStart, Patricia Peck Pinheiro, o celular deve ser encarado como um equipamento que gera responsabilidade no uso tanto como um automóvel. 

“A indústria de telecomunicações poderia promover mais campanhas educativas sobre o uso seguro do celular. A maioria dos pais quando dá um celular para um filho só diz para ele: não vai gastar muito crédito, não vai deixar quebrar a telinha e não vai perder o celular”, ressalta.

Para a especialista, a educação a respeito do tema deveria ser a oposta. No caso, pais precisam estar atentos para a proteção do filho e não do equipamento. 

 “Essa omissão na educação no uso ético e seguro da tecnologia já alcançou inclusive a universidade. Tem sido bem difícil para os professores conseguirem impor limites aos jovens que passam a aula inteira teclando no celular”, afirma Patricia.

Patricia compara o uso do celular por crianças com os primeiros passeios de bicicleta. O bom uso da tecnologia é uma questão de orientação, diz.

“Se ao dar uma bicicleta ou um skate os pais explicam sobre como ter cuidado para não se machucar, como por exemplo, sobre o dever de usar o capacete, por que o mesmo não está acontecendo com o celular, onde uma medida de proteção simples seria orientar que não se deve caminhar digitando. Além disso, temos que lembrar que estamos formando um cidadão, logo, é importante educar sobre valores e sobre a importância de se cumprir com as leis, com as regras. Mentir a data de nascimento para poder acessar um serviço que exige uma idade mínima na web configura o crime de falsa identidade do art. 307 do Código Penal. Curtir um comentário ofensivo gera responsabilidade por difamação também, pois diga-me com quem navegas que te direi quem és”, adverte.

 A seguir, a especialista destaca princípios de ética e segurança digital para pais e para o ambiente educacional. 

  1. Segurança da Informação deve ser praticada diariamente;
  2. A tecnologia deve contribuir com o ensino-aprendizagem e não atrapalhar;
  3. As informações escolares de alunos são protegidas por sigilo profissional e não devem ser compartilhadas com qualquer pessoa ou em qualquer canal;
  4. Todos devem respeitar a idade mínima recomendada para uso dos recursos digitais;
  5. Proteja a Identidade Digital, senha é coisa séria, é a chave da porta do ambiente digital.
Fonte: [Terra Tecnologia]
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers