TÉCNICAS DE NEUROMARKETING UTILIZADAS POR SOPAS CAMPBELL’S

TÉCNICAS DE NEUROMARKETING UTILIZADAS POR SOPAS CAMPBELL’S

3 de novembro de 2019 0 Por Ailtton Sousa

Sopas Campbell’s utilizou de técnicas de Neuromarketing para descobrir por que as prateleiras deixam alguns clientes frios. Após dois anos e o mapeamento das reações de 1.500 consumidores, os pesquisadores descobriram que atributos positivos relacionados à marca, como a sensação de calor, desapareciam quando as pessoas saíam de casa e se encontravam na frente da prateleira.

A solução foi buscar métodos para desencadear respostas emocionais nos supermercados.

A embalagem ganhou novo design.

Problema 1:

O logotipo anterior era encaixado em uma moldura que ocupava muito espaço, chegando até a competir em atenção com o restante das informações do rótulo.

 Solução 1:

Foi retirada a borda dando mais espaço para uma leitura mais clara da marca e aplicação de um design mais suave com uma onda na cor azul.

Problema 2:

O tipo de sabor do produto, no rótulo anterior ficava sem destaque, quase esmagado pela faixa vermelha do logotipo e isso dificultava o reconhecimento dos sabores.

Solução 2:

Os sabores ganharam mais espaço e movimento atraindo atenção para essa informação tão importante para determinar a escolha do produto na gôndola.

Problema 3

A grande colher, fria e também massivamente usada em outros rótulos foi retirada da estampa, assim como a imagem da sopa que parecia fria e sem sabor.

 Solução 3:

Sem a colher, sobrou mais espaço para uma nova imagem de sopa mais corada e consistente. Agora, a imagem tem um vapor mostrando que a sopa é quentinha e saborosa.